PRAIA DE ITAPARICA,VILA VELHA ,ES,BR

PRAIA DE ITAPARICA,VILA VELHA ,ES,BR
ENTARDECER NA PRAIA DE ITAPARICA,VILA VELHA,ES,BR

SERGIO DE MATOS Headline Animator

quarta-feira, 26 de agosto de 2015

AS SAPATAGENS DE DILMA E AS LOUCURAS DA NOBREZA PETRALISTA

 AS SAPATAGENS DE DILMA
 E AS LOUCURAS DA 
NOBREZA PETRALISTA
FILME SOBRE A VIDA
 DE LULA FOI USADO
 PARA LAVAR DINHEIRO
 DE CORRUPÇÃO 
NA ERA PETRALHISTA
26 de Agosto de 2015
A devoção de empreiteiras ao ex-presidente Lula coincide 
com o início do “petrolão” em seu governo.
 Enquanto montavam os esquemas revelados pela Operação Lava Jato,
 Odebrecht, OAS, Camargo Corrêa e Estre Ambiental financiavam
 “Lula, o filho do Brasil”, filme de 2010 que bajula o político do PT. 
E faturariam mais de R$ 6,8 bilhões entre 2004 e 2015 na era Dilma,
 segundo o Portal da Transparência.
 
A empresa de Marcelo Odebrecht, preso na Lava Jato,
 foi a que mais faturou no governo Dilma: quase R$ 3,9 bilhões.
A Estre Ambiental, uma das patrocinadoras do filme,
 é acusada de pagar propina de R$1,4 milhão ao ex-diretor Paulo Roberto Costa.
 
A JBS Friboi, maior financiadora da campanha eleitoral de 2014,
 e até a EBX, do ex-bilionário Eike Batista, deram dinheiro para o filme.
A cervejaria Brahma ajudou a bancar o filma. “Brahma” 
foi o codinome usado pelo ex-presidente da OAS Leo Pinheiro para se referir a Lula.
O vice-presidente Michel Temer abriu as “portas da infidelidade”
 da bancada peemedebista, que trabalha para aprovar, no congresso nacional do partido, o rompimento com o governo Dilma e o PT. 
Denunciado pelo Ministério Público, o presidente da Câmara,
 Eduardo Cunha, articula antecipar a convenção de novembro para outubro.
 Com Temer fora da articulação, o PMDB já pensa na transição do governo.
Na Câmara, a avaliação é que até o ex-presidente
 Lula abandonará Dilma. Com Aloizio Mercadante, 
o governo afundará. E rápido.
Dilma deveria considerar seu governo, e não Eduardo Cunha,
 o maior problema: 157 mil desempregados em julho,
 a inflação explode, caem os investimentos e a confiança nela se aproxima de zero.
 
O governo conta votos no plenário da Câmara: para aprovar projetos de lei,
 precisa arrumar no mínimo 257 votos favoráveis;
 para barrar o impeachment de Dilma,
 terá de garantir 200 votos contra a proposta.
 

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...