PRAIA DE ITAPARICA,VILA VELHA ,ES,BR

PRAIA DE ITAPARICA,VILA VELHA ,ES,BR
ENTARDECER NA PRAIA DE ITAPARICA,VILA VELHA,ES,BR

SERGIO DE MATOS Headline Animator

terça-feira, 8 de setembro de 2015

O QUE VEM POR AI....O IMPEACHMENT DE DILMA CADA DIA MAIS PERTO

O QUE VEM POR AI
O IMPEACHMENT CADA DIA MAIS PERTO
Um dos ministros menos beligerantes chegados a Dilma Rousseff
relatava que, entre a oposição mais ferrenha,
corria a hipótese de um acordo com a presidente.
 Caso ela entregasse Lula, toparia um pacto e até uma força de ajuda
para que ela termine seu mandato.
 Dilma só não riu porque o assunto era sério:
 primeiro, porque não toparia entregar o criador;
 segundo, porque desconfia da proposta que
poderia levá-la junto para o cadafalso.
Prazo
Lula deu a presidente Dilma Rousseff um prazo até o final de setembro
 para que muita coisa mude, radicalmente,
 em seu governo: se não acontecer nada, rompe com ela.
Previsão
Caso, supostamente, Michel Temer assumisse a Presidência,
 os dois primeiros a voar seriam os ministros Aloizio Mercadante
e Edinho Silva, que perderiam foro privilegiado.
Bem guardados
A presidência já negou dez pedidos de parlamentares
 para ter acesso aos gastos secretos, feitos no primeiro governo de Lula que,
 por lei, já perderam o caráter sigiloso.
 No Planalto, a orientação é para que só sejam liberados
 depois de Dilma deixar o governo.
Acordo em marcha


Novo investigado na Lava Jato, o paulista Aloizio Mercadante 
é outro que não escapa da “maldição” 
dos que assumiram o cargo de ministro da Casa Civil na era do PT.
 Como os demais, ele acabou enrolado em escândalos. 
O mais recente foi a acusação de receber propina de empreiteiras.
 Mercadante repetiu os demais envolvidos, denominando de “doações”
 o que a força-tarefa da PF prefere chamar de “propina”.
A “maldição da Casa Civil” destruiu reputações, 
a começar por José Dirceu, que era apontado como o mais provável sucessor de Lula.
Pretendente à sucessão,
 Antônio Palocci foi enxotado da Casa Civil no início da era Dilma
 sob suspeita de corrupção e enriquecimento ilícito.
Foram ministras da Casa Civil da era petista Erenice Guerra,
 acusada de tráfico de influência, e Gleisi Hoffmann, enrolada no petrolão. 
...em 2014, Guido Mantega 
disse que “quebraria a cara” quem apostasse na alta do dólar.
 Na verdade, quem quebrou foi o Brasil.
 
 

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...