PRAIA DE ITAPARICA,VILA VELHA ,ES,BR

PRAIA DE ITAPARICA,VILA VELHA ,ES,BR
ENTARDECER NA PRAIA DE ITAPARICA,VILA VELHA,ES,BR

SERGIO DE MATOS Headline Animator

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

BABADOS FORTES DA BEIJA FLOR,,DINHEIRO DE EMPREITEIRAS VIA LULA FINANCIANDO O CARNAVAL JUNTO COM DITADOR

  BABADOS FORTES NA BEIJA FLOR.

EMPREITEIRAS DA LAVA JÁTO,

 INVESTIRAM EM DESFILE ,

VIA LULA E DITADOR DA GUINÉ EQUATORIAL

Ditador diz que quem pagou a conta da Beija-Flor

 foram as empreiteiras.

 Sugestão à imprensa: entrevistem Lula.

Carnaval da corrupção.
Entre as generosas doadoras da escola de samba que homenageou o ditador da Guiné Equatorial está a Odebrecht, patrocinadora de palestras de Lula, que esteve na Guiné em 2011 como representante do governo brasileiro - curiosamente, na comitiva com gente da empreiteira. Alô, imprensa, que tal fazer algumas perguntinhas ao tiranete?


O governo da Guiné Equatorial negou nesta quinta-feira
 que tenha patrocinado a Beija-Flor, que venceu o carnaval 
com um enredo em homenagem ao país.
 Em nota, o ministro da Informação,
 Imprensa e Rádio, Teobaldo Nchaso Matomba, 
afirmou que a iniciativa do patrocínio partiu de “empresas brasileiras”.
 O governo não citou nomes, mas, na quinta-feira,
 durante as comemorações pelo título na quadra da escola,
 integrante da comissão de carnaval da escola, 
citou Queiroz Galvão, Odebrecht e grupo ARG 
como patrocinadores do enredo.

“A iniciativa de realizar esta homenagem à Guiné Equatorial 
não partiu do governo e nem da Presidência da República. 
É uma iniciativa que surgiu das empresas brasileiras
 que operam na Guiné Equatorial, em conjunto com a Beija-Flor.
 Uma iniciativa que apoiamos”, diz a nota.

Segundo o governo, os ministérios da Informação,
 Imprensa e Rádio e da Cultura e Turismo forneceram materiais
 e informações sobre a arte e cultura do país. 
O contrato assinado entre a Beija-Flor 
e o ministério da Cultura e Tursimo do país africano 
cita um aporte de R$ 10 milhões para a escola, 
 mas não informa a origem do dinheiro.

Por fim, a nota parabeniza a vitória da Beija-Flor 
e afirma que o governo da Guiné Equatorial 
espera que o sucesso incentive outros países africanos
 a participar do carnaval brasileiro.

ODEBRECHT NEGA PATROCÍNIO

Também em nota divulgada nesta quinta-feira, 
a Odebrecht negou que tenha patrocinado o enredo da Beija-Flor.
 A empreiteira afirmou ainda que sequer realizou obras na Guiné.

“A Odebrecht não patrocinou o desfile do Grêmio Recreativo
 Escola de Samba Beija-Flor, do Rio de Janeiro.
 A Odebrecht esclarece ainda que nunca realizou obras na Guiné Equatorial.
 A empresa chegou a manter um pequeno escritório 
de representação no país africano,
 mas ele foi desativado em 2014”, diz a nota.

Em 2011, segundo a “Folha de S. Paulo”, 
o diretor de relações institucionais da Odebrecht, 
Alexandrino Alencar, integrou a comitiva de uma viagem do governo brasileiro à Guiné. Na ocasião, o representante oficial da delegação brasileira,
 designado pela presidente Dilma Rousseff, foi o ex-presidente Lula.

O carnavalesco da Beija-Flor citou ainda a Queiroz Galvão 
— que, assim como a Odebrecht, 
está envolvida nas denúncias da Operação Lava-Jato —
 e o grupo ARG como financiadores do carnaval.
 Procurada, a Queiroz Galvão afirmou que vai se posicionar durante o dia. 
Em seu site oficial, o grupo ARG afirma que atua na Guiné desde 2007 
e destaca a execução de duas obras rodoviárias no país:
 entre as cidades de Añisok e Oyala e a ligação
 entre Oyala e Mongomeyen. Segundo a empresa, 
as estradas vão ligar Bata, 
a segunda maior cidade do país, a Gabão e Camarões. 
 Procurado por e-mail, o grupo ARG ainda não respondeu. (O Globo).

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...