PRAIA DE ITAPARICA,VILA VELHA ,ES,BR

PRAIA DE ITAPARICA,VILA VELHA ,ES,BR
ENTARDECER NA PRAIA DE ITAPARICA,VILA VELHA,ES,BR

SERGIO DE MATOS Headline Animator

domingo, 22 de março de 2015

PREFIRO SER COXINHA A SER ENROLADINHO DE SALSICHA....DILMA DEVE SER PROCESSADA POR PREVARICAÇÃO



DIA 12/04/2015 VAMOS SUBIR A TERCEIRA  PONTE
,EM DIREÇÃO A PRAÇA DO PAPA ENSEADA DO SUÁ,
 VITÓRIA ES BR
 ENFRENTE AO SHOPPING PRAIA DA COSTA,
 SENTIDO VILA VELHA/ VITÓRIA,
 CONCENTRAÇÃO PARA NOSSA MARCHA CONTRA A CORRUPÇÃO
 E PELO IMPEACHMENT DE DILMA E SUA CORTE CORRUPTA
AGORA NOSSO MOVIMENTO FORA DILMA GANHA MAIS ADESÕES,
VIVA E LIBERDADE FORA PETISMO CORRUPTO DE MERDA
NÃO QUEREMOS UMA SAPATONA BOLACHONA CAMINHONEIRA PANQUECA
MAIS NO GOVERNO DE MEU BRASIL
PARA QUEM NÃO SABE PANQUECA É LÉSBICA PASSIVA

domingo, 22 de março de 2015

80% dos brasileiros são "coxinhas" e "elite golpista".

 Segundo pesquisa, 

eles acreditam que Dilma sabia 

e deixou a Petrobras ser roubada pelo PT e aliados.

(Folha) De cada 10 brasileiros, 8 acreditam que a presidente Dilma Rousseff 
 sabia da corrupção que acontecia na Petrobras, investigada pela força-tarefa 
da Operação Lava Jato. É o que mostra pesquisa Datafolha feita nos dias 16 e 17
 em todo o país. Também é majoritária a parcela dos que acreditam que a petista,
 além de ter conhecimento do esquema, deixava que ele operasse livremente. 
Do total de entrevistados, 61% acham que ela "deixou" que ocorressem os crimes. 
Outros 23% dizem que, apesar de saber, Dilma "não poderia fazer nada" para impedir. 
Os resultados são parecidos entre os entrevistados de todas
 as divisões socioeconômica, faixas etárias e preferências partidárias, 
inclusive entre eleitores da petista. 
No grupo dos que declararam voto em Dilma no segundo turno da eleição do ano passado
, 74% acham que ela sabia do esquema --outros 19% acreditam que ela não tinha 
e 8% não souberam responder. 
Dos que votaram no senador tucano Aécio Neves (MG) para a Presidência,
 94% têm convicção de que Dilma sabia da corrupção na Petrobras; 
3% acham que ela não sabia; outros 3% não souberam responder à pergunta. 
PETROBRAS
O Datafolha também investigou se os brasileiros acreditam 
que o esquema desbaratado pela Operação Lava Jato irá prejudicar a Petrobras, 
a maior empresa do país. A maioria, 51%, acredita que a Petrobras será prejudicada
 "por muito tempo", e isso "coloca o futuro da empresa em risco",
 Os que acreditam, em menor ou maior grau, que a petroleira foi prejudicada 
pelo escândalo somam 88%. Apenas 6% acreditam que a Petrobras 
não será prejudicada pela Operação Lava Jato. Outros 7% não souberam
 ou não opinaram sobre a pergunta.
A pesquisa do Datafolha foi realizada com 2.842 entrevistas em 172 municípios,
 logo após as manifestações anti-Dilma do dia 15.
 A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou menos.

Corrupção companheira na Petrobras: Zé Dirceu cobrava propina maquiada como consultoria e Vaccari descontava do valor a receber das empreiteiras.

(Folha) Um dos empreiteiros acusados de participar do esquema de corrupção 
 descoberto na Petrobras afirmou a investigadores da Operação Lava Jato
 que pagamentos feitos à consultoria do ex-ministro José Dirceu eram 
 parte da propina cobrada pelo esquema. Atualmente preso em Curitiba, 
o presidente da UTC Engenharia, Ricardo Pessoa, disse que os pagamentos
 a Dirceu eram descontados das comissões que sua empresa devia ao esquema, 
que correspondiam a 2% do valor de seus contratos na Petrobras. 
Um representante de outra empreiteira sob suspeita, a Camargo Corrêa, 
 afirmou aos investigadores que a empresa decidiu contratar os serviços 
 de Dirceu por temer que uma recusa prejudicasse seus negócios com a Petrobras.
 Os relatos dos empreiteiros, feitos durante reuniões com investigadores 
 da Operação Lava Jato e não em depoimentos formais, 
chamaram atenção por revelar detalhes sobre a maneira como 
o ex-ministro se aproximou dos fornecedores da Pettrobras. 
Homem forte do início do governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva,
 Dirceu caiu em meio ao escândalo do mensalão e foi condenado a dez anos
 de prisão no julgamento do caso. Ele hoje cumpre pena de prisão domiciliar,
 em Brasília. Detalhes sobre os negócios do ex-ministro como consultor
 foram revelados na semana passada, quando o juiz Sergio Moro, 
que conduz os processos da Lava Jato na Justiça Federal,
 divulgou um relatório da Receita Federal sobre a consultoria de Dirceu. 
O ex-ministro ganhou como consultor R$ 29,2 milhões entre 2006 e 2013.
 Cerca de um terço do dinheiro entrou na sua conta no período em que ele
 estava sendo julgado pelo Supremo Tribunal Federal por seu envolvimento 
 com o mensalão, entre 2012 e 2013.  
Empresas investigadas pela Lava Jato pagaram R$ 9,5 milhões 
pelos serviços da consultoria de Dirceu, num período em que 
o diretor de Serviços da Petrobras era Renato Duque, apontado 
como afilhado político de Dirceu --o que ele nega-- e preso em Curitiba há uma semana. 
Os empreiteiros ouvidos pelos investigadores da Lava Jato
 disseram que Dirceu procurava empresas que tinham contratos 
na Petrobras para oferecer seus serviços sem fazer menção explícita 
às comissões do esquema na estatal. Segundo detalhou Pessoa, 
após a contratação de Dirceu, o tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, 
autorizava que os valores pagos à consultoria do ex-ministro 
fossem descontados da propina derivada dos negócios com a diretoria de Serviços. 
Os executivos contaram que Dirceu chegou a fazer alguns contatos 
em favor das empreiteiras, mas disseram considerar supervalorizados
 os serviços pelos quais pagaram.
 O ex-ministro afirma que sua consultoria prestou serviços legalmente
 e nega que tivesse conhecimento do esquema de corrupção na Petrobras.
Ricardo Pessoa, o presidente da UTC, negociou com os procuradores da Lava Jato
 um acordo para colaborar com as investigações em troca de redução da sua pena
, mas não conseguiu chegar a um entendimento com eles.
 Dois executivos da Camargo Corrêa presos em Curitiba,
 o presidente da empreiteira, Dalton Avancini, e o vice-presidente da área de finanças, 
 Eduardo Leite, conseguiram um acordo com os procuradores
 e já prestaram vários depoimentos formalmente. 
Os investigadores da Lava Jato acreditam ter localizado 
um vínculo entre Dirceu e o esquema de corrupção ao encontrar entre 
os clientes do ex-ministro a Jamp Engenharia, do consultor Milton Pascowitch,
 apontado como um dos operadores que teria distribuído propina para o PT.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...