PRAIA DE ITAPARICA,VILA VELHA ,ES,BR

PRAIA DE ITAPARICA,VILA VELHA ,ES,BR
ENTARDECER NA PRAIA DE ITAPARICA,VILA VELHA,ES,BR

SERGIO DE MATOS Headline Animator

segunda-feira, 15 de junho de 2015

Líder budista conclama a maiores esforços para livrar o mundo da pobreza e para banir armas nucleares no 70. ano desde a Segunda Guerra Mundial

TÓQUIO, 26 de janeiro de 2015 /PRNewswire/ --
 Daisaku Ikeda, presidente da associação budista Soka Gakkai International (SGI),
 tornou pública a sua proposta de paz 2015, "Um compromisso comum
para um futuro mais humano: eliminar a miséria da Terra"
 ("A Shared Pledge for a More Humane Future: To Eliminate Misery from the Earth").
Na proposta, Ikeda saúda a ambiciosa escala dos Objetivos do Desenvolvimento
 Sustentável (SDGs, sigla em inglês), propostos pelas Nações Unidas,
 que clamam à colocação de um fim à pobreza "em todas as suas formas,
em todo lugar". No 70. ano desde a criação da ONU, ele apela
 a um retorno ao seu espírito fundador, bem como a uma maior
 colaboração entre a ONU e a sociedade civil.
Para estabelecer os pilares para a eliminação do sofrimento humano,
 causado pela pobreza e conflitos, ele destaca uma necessidade
de reumanização da política e economia – baseada na solidariedade
dos cidadãos comuns, para um fortalecimento que permita
às pessoas superarem o sofrimento – e da ampliação da esfera de nossas amizades
e interesse pelo próximo, como bases para edificação da paz.
Ikeda faz propostas específicas para proteção dos direitos das pessoas exiladas
 e outras vivendo fora de seu país de origem por motivos econômicos.
Ele sugere a inclusão, nos SDGs, da proteção da dignidade e dos direitos
 humanos dessas pessoas e apela a uma cooperação regional rumo
ao fortalecimento dos exilados, particularmente na região Ásia-Pacífico
e no Oriente Médio, aproveitando iniciativas pioneiras na África Ocidental.
ADVERTISING
No que tange à abolição de armas nucleares, um tema
 consistente das propostas de Ikeda,
ele aplaude o fato de que, em outubro de 2014,
um total de 155 países e territórios assinou a Declaração Conjunta
 sobre as Consequências Humanitárias das Armas Nucleares.
Mais de 80% dos estados membros da ONU agora claramente
 afirmam que as armas nucleares jamais devem ser usadas, em nenhuma circunstância.
Ikeda enfatiza que enquanto o abismo entre os estados com armas nucleares
e aqueles apelando à sua abolição aparenta ser grande,
 há terreno comum quanto ao desejo de evitar o terrível resultado de qualquer uso de armas nucleares.
Ele insiste que chefes de estados compareçam à Conferência de Exame
 do Tratado de Não proliferação Nuclear (NPT) 2015 e pede que ali
expressem os compromissos de seus governos para eliminar
o perigo que as armas nucleares representam.
O planejamento de uma Cúpula Mundial da Juventude
para a Abolição das Armas Nucleares, a ser realizada em setembro, em Hiroshima,
está em curso como uma iniciativa conjunta da SGI e ONGs.
 Ikeda espera que uma declaração da juventude, comprometendo-
se a encerrar a era nuclear, seja adotada e dinamize
o apoio a um tratado para proibir as armas nucleares.
Em sua proposta, Ikeda também apela a uma maior
 cooperação internacional e intercâmbio juvenil, especificamente
exortando a China, Coréia do Sul e Japão para que se juntem
 e criem um modelo regional para tal colaboração.
Ele destaca a importância de reavivar as cúpulas trilaterais China-Coréia-Japão
e espera que os líderes dos três países possam marcar o 70.
 aniversário do fim da Segunda Guerra Mundial com
 um compromisso de jamais ir à guerra de novo e de uma
cooperação regional para apoiar os SDGs.
Na terceira Conferência Mundial da ONU sobre Redução dos Riscos de Desastre
, a ser realizada em março em Sendai, Japão, Ikeda menciona que a SGI
 organizará um workshop em que representantes dos três países
 discutirão possíveis cooperações regionais na prevenção de desastres,
 atividades de socorro e recuperação pós-desastre.
Ele também espera ver a criação de uma parceria juvenil China-Coréia-Japão
, por meio da qual os jovens possam cooperar em esforços para realizar os SDGs
 e outras iniciativas trilaterais.
Filósofo budista, autor e pacificador, Daisaku Ikeda (1928 - ),
 presidente da organização leiga budista Soka Gakkai International (SGI),
 publica uma proposta de paz, oferecendo maneiras de prosseguir na luta
 contra os desafios globais, todo ano, desde 1983.
Este ano marca o 40. aniversário da fundação da SGI,
 em Guam, em 26 de janeiro de 1975. A SGI agora conecta
 mais de 12 milhões de pessoas em 192 países e territórios de todo o mundo,
 que praticam o budismo Nichiren e contribuem com suas comunidades.
As atividades da SGI para promover a paz, cultura e educação
são parte de uma longa tradição do humanismo budista.
Contato:
Joan Anderson

Escritório de Informação Pública

Soka Gakkai International

Tel: +81-80-5957-4711

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...